13.09

MISTUREBA: PARALIMPÍADAS

Olá Cariocas da gema e Cariocas de coração.. Que mistura boa essa coisa de Cariocas com Mercatto! Rs Ou melhor Mistureba boa!!!

Sou a Camilla Souza do Blog As Cariocas e tenho uma super dupla power amiga que divide o dia a dia comigo que é a maravilhosa Maria Clara! Bom já fomos apresentadas né? Então posso falar do que está acontecendo na cidade Maravilhosa que tem uma mistura muito boa de Rio de janeiro, com Brasil e com o mundo! Vou falar de paralimpíadas!

Cariocas2
 

Primeiro que o tema por si só já emocionante! O astral e a superação que esses super atletas impõe no seu dia a dia é algo empolgante e gera gratidão em todos que assistem! Como é bom superar limites e ver que nada é impossível! Todo mundo pode! Você pode!

E eu fui linda e faceira prestigiar as paralimpíadas e me deparei com muito estilo, tanto dos atletas quantos dos torcedores das múltiplas nações que por lá estavam!

É claro que duas cores dominam as arquibancadas, pódios, áreas comuns do parque olímpico. Nada mais, nada menos que o Verde e Amarelo… Cores essas que estão aqui presente na nova coleção Mistura boa do Verão 2017!!

Além das cores da nossa bandeira serem predominantes os acessórios também ganham destaque nessa passagem paralímpica : Brincos coloridos, flores no cabelo, bonés e chapéus bem divertidos e também estilosos! Ou seja, tem para todos os gostos e bolsos.

Cariocas1
 

Eu vou destacar uma pessoa que eu acho linda por fora e que já demonstrou em inúmeras entrevistas que é um ser humano incrível. Acho essa pessoa alegre, colorida, destemida e uma guerreira. Vejo nela, além de uma super atleta… Vejo muita vida e colorido!

Em uma entrevista ela disse: – “Eu posso não enxergar, mas eu me enfeito toda e coloco esse colorido todo, porque quero que as pessoas me vejam como eu sou por dentro… Colorida!”

Obrigada Terezinha Guilhermina, e obrigada todas as atletas paralímpicas que nos fizeram emocionar dia a dia, com suas belezas genuinamente brasileiras! Nosso país é uma mistureba boa!

Beijos !

Camilla Souza!

colaboradoras-04

10.09

FLORAIS DE KATE

Bom dia, boa tarde, boa noite!!

Estampa floral, modelagem retrô, cintura marcada, feminilidade.
Vem, primavera.
Chega mais, verão.

O romantismo nunca sai de moda e é traduzido pela Mercatto em vestidos e blusas de tecidos ligeiramente estruturados, como malhas bloqueadas e algodão piquet. Os modelos (lindos!!) são ideais para serem usados em ocasiões mais formais, da vida e do trabalho. É o estilo dos anos 50 (a década dourada da moda) reinventado.

mosaicomodelos - face-48

O resultado? Contemporâneo e delicado 🙂 . E, cá entre nós, delicadeza nunca é demais, né?

O azul-marinho é fundo para os desenhos florais, que lembram um jardim sem fim. Tem também outras cores, como verde floresta e amarelo. Rendas decoram as peças, imprimindo um toque de sonho.

mosaicomodelos - face-50

E você sabe quem é a musa desta tendência? Kate Middleton, a duquesa de Cambridge. A mulher do príncipe William tem mostrado ao mundo como deve se comportar uma princesa no século XXI. Em suas aparições, ela alterna romantismo com praticidade. Provou que repetir roupa não tem problema algum, é adepta de marcas acessíveis, sabe ser simples e sofisticada. Adote já o estilo e reine na estação 🙂 .

Beijosssss

08.09

Fazer o Bem: Sobre a sala da minha casa, o mundo e uma nota de R$100

dennys2

De vez em quando, eu olho para o mundo como se fosse a minha sala depois de 2 minutos de silêncio dos meus filhos com a Sorte, a nossa labradora. Tempo suficiente para:

Bianca fazer uma escultura em uma embalagem IMENSA de isopor. TANTA bolinha no chão que poderíamos transformar a Urca na nova Arendelle. Nick compor arte abstrata com os pés sujos na parede branquinha. E, nesse dia, especificamente, ele havia acabado de dar banho na Sorte, o que significa pés mais sujos do que o normal. Sorte, com espírito lab-destruidor, entalar o focinho dentro de uma caixa, depois de ajudar Bianca a espalhar a “neve” de isopor.

Quando eu volto da cozinha eram 3 cenários para absorver. E a sensação de: por-onde-eu-começo?

O mundo (em uma escala MUITO maior) tá tipo isso. A gente pisca o olho e TANTA coisa acontece! E, assim, quando eu encontro um amigo em uma corrida e a gente faz um break-de-conversinha-rápida, falamos sobre democracia, crise, Síria e o futuro prefeito. No mesmo dia em que, para o café-da-manhã, compartilharam na nossa timeline o suicídio de um pai que, supostamente, premeditou a morte dos 2 filhos e da esposa. No mesmo dia em que alguém postou no instagram o tiroteio no Posto 6, quando meus filhos estavam passeando por lá.

No meio disso tudo, escrever sobre pessoas que fazem o bem virou uma espécie de bálsamo (obrigada, Mercatto!). Tenho me conectado com histórias incríveis de pessoas que transformam pedacinhos do mundo. E quando eu escuto a geração anterior falar: “na minha época, o mundo não era tudo tão maluco assim”, eu penso que pode até ser. Mas, por outro lado, tem muito mais gente engajada em transformar seus pedacinhos do mundo. E o levantar-a-bunda-do-sofá gera o “empodimento” *** (mais sobre o termo no rodapé). E esse “empodimento” faz o que? Querer transformar mais e mais pedacinhos!

Dennys

Mas, vamos à história da nota de R$100. Essa nota chegou na mão do Dennys, um cara que mobiliza muita gente em campanhas que faz no Facebook na época de Natal há 5 anos. Mobiliza MUITA gente mesmo. E ele sempre pensou em levar o poder de impacto dessa galera para outras épocas do ano. Porque, vamos combinar, época de Natal virou uma espécie de terapia de grupo olhar para além do umbigo. E essa nota de R$100 chegou na mão dele justamente pra isso.

Começou assim: a nota de R$100 apareceu na calçada, no caminho de volta para a casa. Ele jogou a foto da nota no Facebook, sem saber ainda o que fazer com ela. Decidiu: sopas para aquecer moradores de rua, justamente em uma das semanas mais geladas do Rio. A empolgação nos comentários e curtidas do post sobre o destino da nota de R$100, rendeu a ideia de fazer um desafio: Dennys deu 24 horas para os amigos depositarem contribuições na sua conta. Foi aí que a nota de R$100 acabou virando R$1000, que virou roupa, comida e água, sendo que este último item foi um pedido constante na primeira incursão às ruas. E quando ainda sobrava um pouquinho, Dennys resolveu fazer uma firula: para a terceira ronda, levou hamburguer e batata frita .

E, fazendo o balanço de toda essa brincadeira, não foi apenas a nota de R$100 que ele conseguiu multiplicar por 10. Dennys também envolveu um bando de gente, que além de contribuir financeiramente, se dispôs a fazer as entregas com ele em noites frias depois do trabalho. Sem contar quem não fez nem-uma-coisa-nem-outra, mas deixou o coração se ocupar com essa história. Como um bálsamo!

*** Empodimento- termo cunhado por Tião Rocha (educador, antropólogo e folclorista brasileiro) para substituir o tal do empoderamento, palavra pra qual sempre torci o nariz. Porque, na real, quando você é preenchido por aquela sensação de poder fazer alguma coisa, estamos falando de potência e não de poder. Tião ouviu esse termo no interior de Minas. Lá, quando você pergunta pra alguem: “você pode fazer isso?”, aí a pessoa fala: “posso, uai!”, aí você pensa: “o camarada está “empodido”!

Créditos Fotos: Daniel Chiacos

blog_assinaturas-03

06.09

A GENTE APLAUDE: VIRA-LATA É 10

A Associação Protetora dos Animais Domésticos – VIRA-LATA É DEZ, foi criada em 2013 por um grupo de pessoas que se preocupam com o sofrimento dos animais abandonados.

catdog1

O desejo da organização é modificar o comportamento da sociedade em relação aos animais domésticos e construir um mundo mais justo para todos os seres vivos. Eles promovem campanhas de castração, programas educativos, e têm três espaços para a proteção dos animais. Um abrigo para os mais velhos, que têm dificuldade de serem adotados; um lar transitório, em que os animais são preparados para a adoção, recebem vermífugos, vacinas e são castrados; e um centro de adoção, onde os futuros adotandes podem conhecer os animais e passam por entrevistas e preenchem o termo de adoção e responsabilidade.

10917937_973086059387988_5587351446069312497_o

Atualmente cerca de mil animais estão sob proteção da organização. Além da adoção, é possível doar dinheiro, produtos ou ser padrinho/madrinha. Quem quiser conhecer mais pode acessar: http://viralataedez.com.br

03.09

MOSAICOS ORIENTAIS

Alô, gente fina, elegante e sincera!!

Vem chegando o verão e com ele um estilo que a carioca é apaixonada: o boho, que tem influência hippie, étnica e folk. Adicione ainda um toque romântico, uma peça vintage e um clima boêmio à produção… Misture tudo (com equilíbrio) e alcance o boho perfeito.

E é esse mix que garante uma imagem fascinante, que nunca sai de moda. A imagem da liberdade, do despojamento, que virou hit entre as meninas que freqüentam festivais de música pelo mundo, como o Coachella, na Califórnia. O estilo boho também é presença certeira no street style, queridinho de it-girls, blogueiras e musas.

Por isso e muito mais que o boho volta atualizado à coleção de primavera-verão 2017 da Mercatto. As estampas étnicas dão a volta ao mundo, detalhes de tricô imprimem riqueza artesanal e batas, túnicas, saias e vestidos com pontas em tecidos fluidos seduzem. O decote ciganinha sensualiza e o colete vai bem, obrigada. E, para chegar lá, não economize em colares, pulseiras, brincos e anéis. São máxi e mara.

Beijossssss

colaboradoras-02